Cartografia

13/10/2015

Ortofoto: uma imagem que é um mapa para projetos de obras

A Fininho Topografia oferece as melhores tecnologias e profissionais para obter a maior precisão e qualidade em seus projetos.


Ortofoto: uma imagem que é um mapa para projetos de obras

A Ortofoto é a foto que apresenta todas as deformações presentes na fotografia aérea, decorrentes da projeção cônica da fotografia e das variações do relevo, que resultam em variação na escala dos objetos fotografados. Ela equivale geometricamente ao mapa de traço, todos os pontos são apresentados na mesma escala e assim podem ser medidos e vetorizados com precisão.

Para se chegar a Ortofoto é necessário converter a imagem original de projeção cônica, capturada na aerofotogrametria por meio de drone, em uma projeção ortogonal, corrigindo as deformações do relevo. Sendo assim, é preciso que a imagem seja digitalizada e que hajam pontos de controle para orientação, além de um modelo digital do terreno.

Elas são muito importantes para projetos de construções e obras de empresas, pois ao se depararem com a falta de informações, as empresas precisam imediatamente mapear suas propriedades e assim obter o melhor aproveitamento possível de seus projetos. Além disso, existe a preocupação e tendência global das empresas de mapear, localizar, referenciar, cadastrar, gerenciar e otimizar as informações, pois essa atualização constante ajuda no crescimento e saúde financeira diante de um mercado cada vez mais competitivo.

Dentro destas tendências, a localização geográfica relacionada a diversos tipos de dados é uma ótima ferramenta; e a ortofoto, especialmente, vem se apresentando como o recurso que permite mapear e atualizar dados com mais eficiência, eficácia, e muitas vezes mais economia. Outra vantagem da ortofoto é que além de equivaler a um mapa de traço, permite ver exatamente o objeto e não símbolos representativos, como os mapas restituídos. Além disso o desenvolvimento das técnicas de produção torna as ortofotos significativamente mais baratas.

 

Como é feita

O primeiro passo é ter um bom plano de voo para o drone e sobrevoar a área, fotografando trechos linearmente, em faixas paralelas, obtendo imagens sequenciais, sobrepostas com uma margem de 60% a 80%.

Para tornar a foto original uma ortofoto, é preciso que antes se façam as correções necessárias, a partir de determinados parâmetros, obtidos através da aerotriangulação. O processo de aerotriangulação consiste na marcação dos pontos em campo por GPS, para conferir coordenadas e fazer a correlação da imagem com o terreno fotografado. Usualmente é feita a determinação de um a três pontos de apoio por modelo fotográfico.

As imagens são posteriormente digitalizadas, uma a uma, por um scanner específico. Já digitalizadas, as imagens passam para o processo de estereoscopia, que consiste na reprodução tridimensional através da sobreposição de duas imagens. São então restituídas as curvas de nível e interpoladas as coordenadas X,Y,Z, gerando uma malha regular e um modelo tridimensional, o MDT- Modelo Digital do Terreno. Na maioria dos casos, todo esse processo é feito por um operador, embora alguns softwares já permitam a geração automática do MDT.

 

Seu uso esta ligado a Projetos rodoviários, sítios de empresas e industriais, implantação de polidutos, linhas de transmissão, cadastro rural e urbano, agricultura de precisão e estudos ambientais.

Precisando de serviços de topografia, aerofotogrametria, Ortofoto, batimetria, acompanhamento de obras, entre outros? Então entre em contato conosco e solicite um orçamento.

Telefone: (19) 3873-6796 | (19) 99716-0723 | Nextel: 96x85168

Email: fininho@fininhotopografia.com.br